Lesões de vulva causadas pelo HPV

O HPV pode se manifestar na vulva através das verrugas (condilomas) ou de lesõés pré-malignas, que podem levar ao câncer. Essas lesões podem ser múltiplas, enegrecidas ou esbranquiçadas. Ou podem ser lesões únicas com superfície rugosa e prurido local. No entanto, a maior parte desses achados está relacionada a alterações benignas da vulva, portanto, não há motivo pra pânico. Ao identificar uma lesão diferente, agende uma consulta com seu ginecologista.…

Read more

O que fazer ao identificar uma verruga na região genital?

O que fazer ao identificar uma verruga na região genital? É comum perceber o aparecimento de verrugas ou bolinhas na região genital e aí vem a dúvida: será que é HPV? Normalmente, as verrugas genitais são lesões benignas mas que infelizmente podem proliferar muito rápido. Por este motivo, ao identificar alguma lesão suspeita na região genital, agende uma consulta com seu ginecologista o mais breve possível – na consulta é…

Read more

Risco do HPV

Metade das mulheres que estão em um relacionamento de longo prazo consideram que não estão sob risco de infecção pelo HPV. Essa informação infelizmente não é correta. Mulheres em relacionamentos monogâmicas há muito tempo podem sim vir a desenvolver alterações causadas pelo vírus HPV devido a alta prevalência dessa infecção e ao fato de que o vírus pode permanecer na fase latente (sem provocar lesões) por muitos anos. Daí a…

Read more

Tenho HPV. Posso engravidar?

Ser portadora do vírus HPV não é contra-indicação para engravidar. Recomenda-se aguardar para engravidar quando a mulher tiver alguma lesão de alto grau no colo uterino, que deve ser tratada preferencialmente antes da gestação.As demais alterações não contra-indicam gravidez. O HPV também não é indicação de parto cesárea, exceto se a paciente tiver verrugas no canal de parto. Dra. Carolina CorsiniGinecologista e ObstetraCRM-SP: 109680

Read more

Tabagismo x HPV

Tabagismo x HPV – mulheres tabagistas portadoras do vírus HPV tem comportamento da doença semelhante às pacientes imunodeprimidas, com menor chance de eliminação do vírus e maior taxa de progressão da doença para lesões de alto grau e câncer. Procure ajuda para conseguir parar de fumar. Dra. Carolina CorsiniGinecologista e ObstetraCRM-SP: 109680

Read more

HPV tem sintomas?

Normalmente, a infecção pelo vírus HPV de alto risco é silenciosa – por isso tem grande importância a realização dos exames de rastreamento de forma adequada. Já o HPV de baixo risco pode levar a verrugas genitais que eventualmente podem estar associadas a prurido (coceira) local. Dra. Carolina CorsiniGinecologista e ObstetraCRM-SP: 109680

Read more

Vacina contra o vírus HPV

A vacina contra o vírus HPV é recomendada para mulheres entre 9 e 45 anos e homens entre 9 e 26 anos. Está disponível na rede pública para meninas entre 9 e 14 anos, meninos entre 11 e 14 anos e portadores do vírus HIV. Na rede particular, está disponível pra todas as idades. Quem toma a vacina até os 15 anos de idade, recebe apenas duas doses. Após essa…

Read more

Uso do Teste do HPV no rastreamento do câncer de colo do útero

Atualmente, o teste de HPV faz parte do arsenal usado no rastreamento do câncer de colo uterino. O ideal é a realização da Genotipagem por PCR – teste que identifica se a paciente tem o HPV de alto risco e qual tipo. A importância da genotipagem é que, uma vez identificado o HPV do tipo 16 ou 18, a paciente é classificada como alto risco e deve pemanecer sob vigilância…

Read more

Conduta nas lesões de alto grau

Quando o papanicolaou detecta “Lesão de alto grau”, a paciente deve ser encaminhada à colposcopia. A lesão de alto grau é uma alteração causada pelo vírus HPV no colo do útero e é considerada uma lesão precursora (pré-maligna) do câncer de colo uterino. Caso seja realizada biópsia e a mesma confirmar o diagnóstico de lesão de alto grau (NIC 2 ou NIC 3), deve ser realizada a retirada da lesão.…

Read more

Conduta na lesão de baixo grau de colo uterino

Quando o exame de citologia (Papanicolaou) diagnostica lesão de baixo grau, devemos encaminhar a paciente à colposcopia e realizar a coleta da genotipagem do HPV. O vídeo explica como devemos prosseguir diante dos possíveis achados. É importante que o seguimento seja realizado por médico especialista em HPV. Dra. Carolina CorsiniGinecologista e ObstetraCRM-SP: 109680

Read more